D E S A B A F O S [e] C O I S A S

[[[ Por Frutinha - Vânia Filipa ]]]

Image Slider

Natal quase despachado

30 de novembro de 2016
30 de Novembro. Já despachei as prendas de natal quase todas e só me faltam comprar 3, sem contar com o gajo que isso é pano para mangas, até porque passado uns dias faz anos. Um filme.
A sério, sinto-me orgulhosa de tal facto.
Comprei ainda umas caixas giraaaaas para enfiar as prendas, (0,50€ na modalfa passo a publicidade sem receber um chavo) visto que são quase todas trapos, entenda-se roupa, e além de abominar oferecer presentes em sacos das lojas que acho feio e uma falta de cuidado e interesse, também me chateia profundamente que ao embrulhar roupa o embrulho não fique completamente direitinho, por isso já cá cantam 10 caixas para me entreter este fim-de-semana. (sim para mim já é portas de fim-de-semana que sexta não trabalho. vida chata esta.) Juro que este ano vão sair dali uns embrulhos dignos de revista. Ai se vão.

#goteiradodemo

29 de novembro de 2016
Já tenho a minha prenda de natal antecipada, entenda-se esta coisa do demo de meter nos dentes. Assim de repente antevejo dias difíceis. Estive com ela um misero minuto ou dois no dentista a testar tudo muito bem e confesso que me provoca bastante desconforto de um lado da boca. O sr. dentista diz que é normal, pois é o lado que esta a fazer mais força. Diz que também que pelo menos a próxima semana será bastante dolorosa a nível de dores de cabeça e pescoço, uma vez que irá alterar a pressão na musculatura do maxilar que afecta tudo isso. Bonito portanto. Diz que sempre que estiver por casa será aconselhável usa-la, e não apenas para dormir. Coisa boa (not).
Logo a noite já a enfio queixos a dentro e conto-vos a experiência. Acho que não vai ser muito positiva.

FOOD || Panquecas de Chocolate

24 de novembro de 2016
Panquecas de Chocolate, de: Vânia Filipa

1 chávena de aveia finíssima
1 chávena de bebida de soja sabor chocolate
1 ovo

A hora do lanche não tem necessariamente de ser chata, e nesta minha nova fase em que não posso comer coisas mais duras e que entre elas está por exemplo o pão, fui obrigada a procurar novas soluções, macias, praticas, rápidas e claro, saudáveis.
Nos primeiros dias fiz panquecas de bananas, hoje, fiz panquecas de chocolate. Super fofinhas e saborosas. Há ainda males que vem por bem. Agora as manhãs são dedicadas a fazer panquecas enquanto ouço musica e danço. Há la forma melhor de começar o dia do que com boas energias?

Podem acompanhar com iogurte grego, syrup, mel, doce sem açúcar, manteiga de amendoim..... e todo um mundo de opções. 

Uma especie de aparelho

Segunda feira quando decidi que estava na altura de meter mãos ao trabalho e fazer uma dietazinha porque estava com peso a mais, mal sabia eu o que ai vinha.
Terça-feira tive consulta no dentista, desconfiávamos de um problema que tinha de ser resolvido e fui aconselhada a ir a um dos médicos dentistas especialistas na clínica. Fui terça.
Há muito tempo que quando abro a boca o meu maxilar estala, mas nos últimos meses tem vindo a piorar muito ao ponto de quando como cada vez que mastigo estala alto e bom som e comecei mesmo a sentir uma sensação de desconforto. Não é dor, é desconforto e a juntar a isso uma sensação de cansaço enorme na boca.
Raio x para aqui e para ali, apalpação aqui e ali. Conclusão: efectivamente estou com um problema no maxilar e quando abro a boca mesmo que pouquinho ele estala e sai ligeiramente do sitio; correndo o risco de ele prender fora do lugar e não conseguir abrir, ou fechar a boca. Fui aconselhada a medidas drásticas.

F O C A D I S S I M A

22 de novembro de 2016
Ontem foi dia de voltar ao ginásio. Acreditem gente não é fácil, e nem é por falta de vontade (quer dizer as vezes até é) mas não tem sido fácil orientar a minha nova rotina de vida de forma a ter tempo livre para mim. Vamos a ver se é desta.
Tinha deixado jantar feito do dia anterior, cheguei a casa depois do trabalho, fiz varias lides e uma hora e picos depois estava no ginásio. O primeiro big fail, com tanta coisa a fazer e rápido antes de sair de casa, acabei por me esquecer de lanchar e assim que meti os pesinhos no ginásio percebi que estava com fome. Logo ali aniquilei a coisa toda, mas adiante, já que estava ali não me ia negar e ia aproveitar para fazer um treino mais leve ate para voltar ao ritmo.

Cheguei, pedi que me pesassem. Já previa que a coisa não ia ser bonita, meses e meses sem meter os pés no ginásio e a juntar a isso uma rotina de vida totalmente nova que me faz andar a mil, esquecer de comer uma data de vezes e enfardar de seguida como se não houvesse amanha. Eu sabia que andava a fazer mal e todos dias me dava na cabeça a mim própria, mas era mais forte do que eu. Quando dava por ela já estava a fazer merdinha. Conclusão: 59,9kg que é so assim uns 5kg a mais que a coisa de um ano. Ah ano maroto este. Mas não vale a pena lamentar-me, sei disso, vale a pena é meter mãos ao trabalho e isto só serviu para me abrir os olhos.

Hoje acordei a hora do costumes, preparei o chá de sempre, e de seguida o batido que já não tomo há semanas. Fui ainda preparar umas panquecas de aveia e banana para trazer para o lanche e trouxe comigo uma marmita de lanches bem recheada. 3 Panquecas, 2 Peras, 2 Tangerinas, 1 termo com 0,5L de chá, e uma garrafa de agua de 1,50L. A ideia é comer e beber tudo, bem sei a importância de varias refeições ao longo do dia e de muitoooooooooooooooooos líquidos.
A juntar a isso, a ver se é desta que a coisa corre bem e consigo fazer a minha rotina de ginásio.


Dinner

16 de novembro de 2016
Se dantes passava o tempo livre dos meus dias entre tarefas a espreitar este e aquele site de roupa acabando por esbarrar sempre na Zara, agora passo os míseros minutos livres a espreitar receitas. Não há volta a dar, temos de jantar todos dias, e alguém tem de fazer o jantar que por sinal sou eu.
É certo que podia limitar-me a sopas, ou a espetar um bocado de arroz com carne no prato, mas confesso, gosto de inventar, de experimentar coisas novas e dou por mim a pesquisar quase todo o santo dia por receitas novas.

Hoje por exemplo, deixei bifes de peru de parte preparados para fazer a noite, podia limitar-me a frita-los em óleo de coco com umas especiarias e siga viagem. Mas não, tinha de inventar. Assim de repente parece-me que vou recheá-los com tâmaras e frita-los em margarina com alho. Não me perguntem se é bom, nunca provei, mas assim de repente parece-me optimo. Adoro tâmaras, e adoro carne de peru (adoro como quem diz, entre as carnes, peru e frango é o que esbarra melhor). a juntar isto sai ainda uns legumes salteados e estou na duvida de acompanho com batata doce assada no forno, ou se com uma mistura de arroz, arroz selvagem e lentinhas que tenho lá por casa a tempo a mais.

E é isto todo o santo dia, ideias a fervilhar na cabeça. Se é só no inicio e daqui a meia dúzia de meses tou enjoada de fazer comer e pensar em comer? Pois se calhar é bom possível, mas para já vou aproveitando esta onda de querer experimentar tudo. Mas sim, lá em casa também se come sopinha, da boa, daquela que leva brócolos, e cenoura, e alho francês, e courgette e tudo o que é saudável e bom.

entretanto deixo-vos fotos de umas das ultimas refeições lá de casa:


Bacalhau assado no forno com legumes (tomate beringela pimento e alho francês) assado no forno, e batatas a murro

Bifes de peru enrolados com fiambre e queijo estufados em cebolada, acompanhado por puré de batata e broculos, e salada de alface e tomate cereja.

As fotos não são as melhores que naba maior para fotografar pratos que eu não há. Ainda assim, estavam uma maravilha.