Top Social

[[[ Por Frutinha - Vânia Filipa ]]]

#london

5 de junho de 2017
Estive em Londres a semana passada, uns dias depois do ataque em Manchester, e uns dias antes do ataque deste fim-de-semana na London Bridge.
Tenho fotos lindas, adorei, e se nos dias a seguir vinha com a sensação de que por mim chegava, agora já estou com aquela sensação de saudades e já voltava. No entanto não posso deixar de sentir um nó no estômago e um aperto no coração ao ver as noticias dos últimos dias. Primeiro de tudo porque o meu irmão mora no Reino Unido bem próximo de Londres e só isso deixa-me num estado de ansiedade e medo que ninguém imagina, de tal forma que evito pensar no assunto para bem da minha sanidade mental. E depois porque estive naqueles mesmos sítios, e é impossível não pensarmos "podia ter sido eu, podíamos ter sido nós".
Confesso que ontem quase evitei ver as noticias porque me deixam de tal forma que quase me apetecia vomitar tal eram os nervos. 
Não consigo compreender tamanha monstruosidade. E nem consigo imaginar o sentimento das pessoas que moram por lá, o medo que devem sentir. Se eu sinto, se eu senti nos dias que andei por lá e se tantas vezes quando andava de metro ou estava em sítios mais fechados com muita gente me passava pela cabeça que caso houvesse ali um qualquer ataque morríamos todos. Lembro-me de estar no cinema 4D do museu de cera que fica bem la para o fundo, enfiado debaixo de terra, e só conseguia pensar que se acontecesse alguma coisa nem conseguíamos sair dali porque iamo-nos atropelar todos uns aos outros com o pânico. Acho piamente que é impossível não pensar nestas coisas, e acho que deve ser uma angustia terrível temermos pela nossa vida todos os dias.


3 comentários on "#london"
  1. Nunca hei-de entender o que motiva estas pessoas a cometer estes actos horrendos .

    ResponderEliminar
  2. Gostava muito de ir a Londres, mas agora fico com receio...

    ResponderEliminar
  3. Não consigo deixar de pensar isso também :( deteston ter esses pensamentos mas é mais forte que eu, sinceramente!

    ResponderEliminar

Desabafa que faz bem à alma